Archive for março \24\UTC 2010

FASE: Interesses privados por trás do silêncio da RBS

março 24, 2010

Post publicado pela Cris Rodrigues, do blog JornalismoB.
Além do patrimônio riquíssimo que o governo quer entregar para a iniciativa privada, o terreno tem também pelo menos 10 mil pessoas que moram ali e não estão sendo ouvidas. A ideia é trocar o terreno por outros menores, com o suposto objetivo de descentralizar a Fase, mas não há planejamento para isso, e a imprensa se cala.

A explicação óbvia seria por si só bem plausível diante do que estamos acostumados a ver na imprensa: interessa mais valorizar a iniciativa privada nos meios de comunicação. Não interessa o que pode ser bom para a população. Ainda mais se quem tiver proposto o projeto for um governo amigo. É sempre bom preservar esse tipo de amizade. Amizades poderosas.

Leia a postagem completa direto no blog JornalismoB.

Anúncios

Pontal do Estaleiro

março 24, 2010

No sábado, dia 13, saímos ainda pela manhã com parte dos fotógrafos populares do Cristal. Nosso destino era o Pontal do Melo, que para surpresa, poucos já tinham caminhado por aquela parte da beira do Guaíba. Área que foi tema de um histórico debate em agosto de 2009.

Foto: Cristina Nascimento

Durante o verão, as ruínas do que foi um dia o Estaleiro Só S.A., foram derrubadas. A Áera foi cercada e instalados galpões de obras. Ninguém soube dizer ao certo o que vai ser contruído ali. Entramos pela Av.Diário de Notícias, contornando o escoamento pluvial da Av.Icaraí, que desemboca ali. Onde antes era a Vila do Estaleiro.

Foto: Nicolas Gabriel

Carolina fotografando o arroio com uma Pinhole de caixa de Fósforo. Foto: Nicolas Gabriel

Seu Manoel, último morador da prainha do Estaleiro. Foto: Carlos Alberto

Seu Manoel viu a movimentação dos fotógrafos e veio nos recepcionar. Acompanhado do vigilante Linguado. Disse que vive ali há 20 anos com a esposa. Trabalha com separação de materiais recicláveis. Uma vez por semana passa o caminhão que leva o material selecionado. Tem dois filhos que trabalham em supermercados do bairro, que moram em outra casa como caseiros.
Não sabe dizer o que vai ser construído na área que foi cercada. Um placa instalada informa apenas sobre o conduto forçado que passará ali.

Douglas na foto do Nicolas Gabriel

Elincoln preparando a Pinhole de Caixa de Fósforo para filmes 35mm. Enquadrando a turma sentada no pier que foi preservado no local. Foto Nicolas Gabriel

Foto: Eduardo Seidl

Em breve publicaremos as fotografias feitas com as caixas de fósforo transformadas em câmeras 35mm. As histórias vão começar a aparecer. Alguns dos fotógrafos já estão centrados em um tema. Procurando os contadores de história e escolhendo o equipamento que preferem usar.

Queremos morar onde sempre moramos…

março 13, 2010

Foto: Cristina Nascimento

Queremos morar onde sempre moramos…

Simplesmente o amor ao próximo se perdeu…

Querem nos expulsar da minha casa.

Casa onde cada parede que construí foi com meu suor…

Mas o que importa para eles?

Eles vão construir prédios grandes, luxuosos em 1 ou 2 anos.

E a minha casa?

…a minha casa eles vão derrubar.

Casa que eu levei a vida toda para construir.

Cristina Nascimento

Foto: Cristina Nascimento

Imagens Faladas acompanha moradores da Área da Fase

março 12, 2010

Foto: Cristina Nascimento

Uma equipe do Quilombo do Sopapo esteve presente hoje na manifestação promovida pelos moradores das Vilas Gaúcha, Figueira, Ecológica, Padre Cacique, Movimento uUnificado da Grande Santa Teresa e Grande Cruzeiro. Uma marcha saiu da Praça Montevideo até a Assembléia Legislativa onde aconteceu a Audiência Pública da Comissão de Serviços Públicos. Tratando da alienação do terreno da Fase, no morro Santa Teresa em Porto Alegre, para futura permuta com empreendimentos imobiliários. Isto significa remover quase 4.000 famílias que vivem ali há mais 70 anos.

Heloisa, moradora da Vila Gaúcha, levou a N.Sra.Aparecida. Foto: Eduardo Seidl

A Cristina, fotógrafa do Imagens Faladas, fotografou toda a mobilização. Foto: Eduardo Seidl

Foto: Cristina Nascimento

Segue o release divulgado pelas comunidades chamando para a manifestação:

——-x—x—x——-

Marcha Pela Manutenção da Moradia das Comunidades da Área da FASE!

Porto Alegre, 10 de março de 2010.

O governo yeda crusis encaminhou o PL 388/09 para AL-RS solicitando autorização para permutar ou alienar a área da FASE (ex-Febem) com o objetivo de levantar fundos para criar a descentralização da FASE.

Contudo, 4 mil famílias residem em parte do terreno da FASE. Essas pessoas sequer são mencionadas no projeto de yeda crusis.

Nesta quinta-feira será realizada Audiência Pública sobre esta negociata que pretende o Governo do Rio Grande do Sul.

Tal  projeto é chamado de pré-sal da yeda, pois serviria para financiar a campanha da governadora, que seria paga pela empresa MAIOJAMA (que pertence ao grupo RBS e futura beneficiária da licitação da área). Coincidentemente, este é o morro onde encontra-se a sede da RBS TV!

Avalia-se em meio bilhão de reais a área.

Assim, convocamos todas/os para unirem-se a Marcha até a AL/RS neste quinta-feira, dia 11 de março. A saída será em frente ao MERCADO PÚBLICO.

——-x—x—x——-

A equipe de fotógrafos estará caminhando pelo Bairro Cristal nos próximos meses escutando as histórias de antigos moradores. Estaremos atentos a esta pauta.

Foto: Leandro Anton
Foto: Eduardo Seidl

Foto: Leandro Anton

Na mesa da Audiência, da esq. para a dir., oPresidente da Comissão de Serviços Públicos Dep. Fabiano Pereira, o proponente da Audiência Dep. Raul Carrion e o Diretor de Cidadania e DDHH da Secretaria estadual de Justiça e Desenvolvimento Social Plínio Zalewski. Foto Eduardoi Seidl

Foto: Leandro Anton

——x—x—x——

No dia 04.03.10, 09h, uma comissão de representantes dos moradores estiveram na Comissão de Serviços Públicos. Ali é que se decidiu sobre a Audiência Pública para se debater o caso. O Leandro Anton estava lá e fotografou a saída do grupo.

Mutirão das Interações Estéticas.

março 11, 2010

Foto: Douglas

No final de semana aconteceu o Mutirão do CaSaTieRRa no Quilombo do Sopapo. Ainda estamos editando o material. Em breve colocaremos as imagens e depoimentos dos participantes. Já conseguimos sentir as melhorias do espaço. Agora é manter e aproveitar os benefícios de ter uma horta, um forno para pão e um visual mais prazeroso para o convívio. Clique ali embaixo e veja o video feito pelas equipes dos Projetos Interações Estéticas.

Interação das Interações

março 11, 2010

Foto:Elincoln Lucas

A aula do dia 22.02 teve a participação especial da Clarissa Abreu, integrante do Projeto Arte Bioconstruída, um dos três Interações Estéticas que estão acontecendo no Quilombo do Sopapo.
Como o próprio nome destes projetos diz, a interação é fundamental e deve acontecer entre os projetos, não só entre os artistas proponentes e o público do Ponto.
A Clarissa foi falar com os fotógrafos do Imagens Faladas sobre os diários de campo. Peça fundamental dos roteiros feitos no Bairro pelo Arte Bioconstruída.

Foto: Eduardo Seidl

No Imagens Faladas, o caderno de anotações foi proposto desde o início dos encontros, mas não estavamos conseguindo resultados práticos. Tudo deve ser anotado, da forma que cada pessoa preferir. Escrito, desenhado ou até em audio. Coisa que não é muito complicada com a popularização dos aparelinhos de mp3.

Foto: Carlos Alberto

A proposta de exercício foi cada um selecionar uma foto feita nas saídas anteriores e escrever algo sobre. Livre, sem limites. Apenas alguns incentivos aos mais resistentes. Segue alguns dos trabalhos com as correspondentes idéias relatadas.

Trabalho da Saionara: "Nesta foto podemos ver dois homens arte. A arte de dançar Capoeira. Que é uma arte bem antiga, da época da escravidão, até hoje dançada. Esta foto foi tirada no dia 25 de janeiro de 2010, durante a MArcha do Fórum Social Mundial em Porto Alegre. Com uma câmera compacta de 35mm."

Trabalho da Cristina: "Somos a nossa prórpia destruição do ambiente. (Praga)"

Trabalho do Douglas: "Minha cidade. Esta foto é da Marcha Mundial. Eu gosto deste lugar porque eu amo este lugar. Ninguém vai mudar minha cabeça. O lugar que eu gosto."

A próxima interação entre projetos é com o Ricardo Pelota, que está gravando o CD de Raps Didáticos. Ele vai poder falar sobre como aproveitar melhor estes gravadores compactos.
O importante é não perder nenhuma observação, sensações, datas ou detalhes das histórias que estamos buscando.
Uma câmera na mão, caneta no bloco e vamos atrás das histórias do Bairro Cristal.

Espiar pela fotografia.

março 7, 2010

Foto: Eduardo Seidl

Esta foto foi feita na caminhada na Vila Resbalo. Uma cena que lembra uma fotografia clássica do Henri Cartier-Bresson. Caminhando em Bruchelas em 1932, Bresson mostrou como é curiosa a curiosidade. O que será que tinha do outro lado?

Foto: Henri Cartier-Bresson

Fotografia é atenção, é percepção. Fotografar é espiar pela fresta na parede do senso comum, do olhar preguisoso. Fotografar é questionar, é olhar com interpretação própria. Não aceitar a leitura habitual do senso coletivo. É refletir. É procurar mais além do que apenas se vê. É identificar a capacidade de cada momento se distinguir de um outro.

Além disso, fotografar é valorizar o que se vê. É ter a noção da responsabilidade de garantir memória para o futuro.

Como vimos durante a montagem das cameras pinholes, quanto menor o buraco da agulha, mais tempo leva e mais nítida fica a fotografia. Isto significa que vale a pena fazer um esforço para buscar um novo ângulo, quanto menor a ‘fresta’ que temos para olhar, melhor será a descoberta do que existe do outro lado.